• Séries

    SÉRIES

  • Comportamento

    COMPORTAMENTO

  • Mercado

    MERCADO

Zest | uma empresa livre

Por quê?

Essa é uma das primeiras perguntas que passam pela cabeça quando se decide abrir uma empresa. Por que colocar mais um negócio no mundo?

Nesse começo cheio de dúvidas ainda sem respostas, o mais sensato se torna pesquisar sobre empreendedorismo. Ler exemplos que deram ou não certo e a busca pelo “encaixe perfeito”.

Surge, então, o propósito tema muito comentado atualmente e que permeia a estruturação de uma marca. Consideramos recente o uso do termo, porque até pouco tempo atrás não se falava com esta transparência sobre negócios.

Estudamos o Golden Circle e diversas leituras relacionadas ao propósito na vida pessoal, que reflete na profissional. Foi-se o tempo em que você era uma pessoa no trabalho e outra em casa.

Descobrimos que tudo é um ciclo e quem realmente acredita no que faz não precisa lutar contra seus valores. Mas, antes, você precisa encontrar o que te guia.

No nosso caso, foi um desconforto com o mercado atual. Trabalhando no universo da publicidade, sempre achamos estranho o jogo de “esconder o ouro” – algo que para nós não fazia o menor sentido. Por que alguém super qualificado no mercado evita falar sobre os métodos que usa com seus colegas? – Ah, porque este pode sair da empresa e abrir o próprio negócio com todas essas dicas.

Bom, há um grande problema se você tem medo que alguém saia por ai fazendo o mesmo que você. Simplesmente pelo fato de isso ser praticamente impossível. Algo muito importante, independente da área de atuação, é o combo experiência + olhar. O que você já passou na vida mais o ajuste que o conhecimento te deu apenas te pertence.

Por outro lado, abrir mão de trabalhar em uma empresa que já existe, com segurança e clientes já conquistados não é uma escolha fácil – especialmente quando se está na transição de capitalismo para pós-capitalismo. Ninguém sabe o que vai ou não dar certo.

O que já se sabe é que continuar fazendo do mesmo jeito não leva a lugar nenhum.

Nosso desejo era ter um negócio que realmente fosse horizontal. Sem donos. Sem percentuais ou obrigações diferentes. Queríamos sentir que poderíamos nos apoiar sem a pressão de concorrência, que não ajuda a crescer.

Parar de pensar na escassez ajuda muito. Quando se acredita na abundância, não fica difícil perceber que lugar para todo mundo quando todos possuem as mesmas informações. Que “dividir o ouro” faz com que ele se torne algo muito mais precioso, algo que pertence a mais de uma pessoa.

Sendo assim, o nosso propósito como empresa é compartilhar conhecimentos. Não queremos guardar experiências, histórias e ideias. Acreditamos nas trocas, no fazer juntos.

empresa livre 2

Entrando mais a fundo, chegamos ao conceito de Empresa Livre. Gustavo Tanaka, um dos disseminadores do movimento, explica muito bem em seu Medium o que ela é.

“Uma empresa livre é uma empresa sem donos. Sem acionistas. Sem chefes. Sem gerentes nem diretores.

Todos são iguais. Ninguém tem a hora mais valiosa que o outro. Ninguém tem percentual maior.

E ninguém tem propriedade sobre a empresa.

Eu não posso sair e levar a empresa comigo.

As pessoas podem entrar e sair. Mas a empresa continua.”

Ok, mas como isso funciona no dia a dia?

Da maneira mais orgânica possível. Somos uma equipe. Dividimos responsabilidades, referências, ideias, dificuldades, trabalhos e lucros.

“Entrou um projeto que demanda apenas uma pessoa?” Então é de responsabilidade de quem prospectou. A equipe está aqui para o que precisar.

“Surgiu um novo trabalho que precisa de todas as mãos disponíveis!” Vamos todos trabalhar juntos.

“Nesse novo job vamos precisar de um serviço que não é nossa especialidade.” Basta checar com os parceiros e ver se eles podem nos ajudar.

 

Trocar ideias leva apenas a que elas cresçam. Em uma conversa despretensiosa novos pensamentos podem surgir e, ai, não há limites.

Se você compartilha do nosso propósito, venha conversar conosco. Estamos disponíveis por inbox no Facebook ou pelo e-mail . Vamos juntos construir o mundo que sonhamos!

“O que está acontecendo no mundo é o surgimento de pessoas com um nível de consciência diferente. Pessoas que se importam umas com as outras. Que não querem prejudicar nem passar por cima de ninguém. Pessoas que querem confiar.”

Gustavo Tanaka para Baobba


Se você quiser mais informações sobre este tema, podemos conversar por email -